Áreas de Atuações

mapa_brasilÁreas de Atuações da CONAMEX:


Água Azul do Norte – Pará.

A área denominada Água Azul, pertence ao município de Marabá. Começou a ser ocupada a partir de 1978, pelo pioneiro Antônio Vicente, conhecido por Bigode. A presença de Vicente no local atraiu dezenas de famílias, entre as quais a de Ary Camanéa, que se destacou na luta em defesa dos direitos das pessoas que ali se encontravam. Ary Camanéa, que se destacou na luta em que a área fosse loteada e cada família recebesse seu pedaço de terra para trabalhar e morar.

A prefeitura de Marabá nomeou então um administrador para a vila, Raimundo Alberto de Souza. Durante quatro anos, no período de 1979 a 1982, Raimundo conseguiu a construção de parte da escola da rede municipal, com quatro salas de aula, e do posto de saúde.

Em 1983 foi nomeado o segundo administrador da vila. Anildo Hans, que ficou no cargo até 1986. Na administração de Anildo foram implantadas mais escolas na zona rural. O terceiro administrador da vila, Iderval Felix de Souza ficou no cargo apenas dois anos (de 1987 a 1989). Em 1988 foi criado o município de Parauapebas, ao qual a vila de Água Azul ficou ligada. A região conseguiu eleger o vereador Luiz Rissardi para representá-la na Câmara Municipal de Parauapebas.
No ano seguinte, foi nomeado o quarto administrador da vila, Manoel Raimundo Amorim Garride (conhecido por índio).
O quinto administrador foi Guilherme Cabral de Menezes, que ficou no cargo por apenas seis meses. Ele foi sucedido por Alberto Machado dos Santos, conhecido por Paquinha que administrou a vila de 1990 a 1992.

A distância da sede de Parauapebas, ficava a 308 quilômetros da vila, levou a populaçãode Água Azul a lutar pela emancipação política. O plebiscito foi realizado em 1991 e seu resultado não deixou dúvidas: quase 100% dos moradores aprovaram a transformação da vila em município, o que foi concretizado naquele mesmo ano.

Gentílico: água-azulense

Formação Administrativa:

Elevado à categoria de município com a denominação de Água Azul do Norte, pela lei estadual nº 5694, de 13-12-1991, desmembrado de Parauapebas. Sede no atual distrito de Água Azul do Norte ex-localidade. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1993.
Em divisão territorial datada de 1-VI-1995, o município é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Fonte: IBGE

[ Acesso ao Site do Município de Água Azul do Norte ]


Almeirim – Pará.

Existem duas versões históricas do município de Almeirim. Alguns indicam como marco a construção de um forte pelos holandeses, em uma aldeia denominada Paru. Outros atribuem a origem do município aos frades capuchos de Santo Antônio que construíram a aldeia do Paru, como zona de catequese para os índios da região.
Em 1758, o povoado foi elevado à categoria de Vila com a denominação de Almeirim, perdendo essa categoria, no final do período colonial.
Em 1835, com o movimento da Cabanagem, a aldeia foi invadida e quase que totalmente destruída. Com o advento da República, a localidade inicia um processo de soerguimento que culmina com a elevação, pelo governo provisório do Estado do Pará, por meio do Decreto nº 109, de 17 de março de 1890, à categoria de Vila e com a criação do município de Almeirim, pelo decreto nº 110 da mesma data.

Com a Revolução de 1930, Almeirim foi extinto e suas terras foram anexadas ao município de Prainha. Essa situação não perdurou e o Decreto Estadual nº 16, de 24 de novembro de 1930, elevou Almeirim à condição de município.
Pela divisão territorial do Estado, de 1936, Almeirim se apresenta subdividido em quatro distritos: Almeirim, Boca do Braço, Santana do Cajarí e Santo Antônio do Caracuru. O Decreto-Lei Estadual nº 2.972, de 31 de março de 1938, estabeleceu para o município apenas dois distritos: Almeirim (como as zonas de Almeirim, Santo Antônio do Caracuru e Boca do Braço) e Santana do Cajarí.

A divisão territorial para o período 1939 a 1943 indica, como distritos do município, o de Almeirim (sede) e o de Arumanduba, sendo que este último passou a ser formado pelas terras do extinto distrito de Santana do Cajarí e mais as terras de Santo Antônio do Caracuru e Bôca do Braço, desanexadas do distrito-sede. Por outro lado, o distrito de Almeirim adquiriu parte do território de Carrazêdo, zona do distrito-sede de Gurupá.

A População Total do Município era de 33.957,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).
Sua Área é de 72.960,27 km² representando 5,85 % do Estado, 1,89 % da Região e 0,86 % de todo o território brasileiro.
Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,75 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 72.960,27 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1930
Microrregião: Almeirim
Mesorregião: Baixo Amazonas
Altitude da Sede: 65,00 m
Distância à Capital: 453,06 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD

[ Acesso ao Site do Município de Almeirim ]


Altamira – Pará.

Altamira é o maior município do mundo em extensão territorial, área de 161.445.9 km. Uma das principais características está na hidrografia, Rio Xingu, seu principal rio, com inúmeros afluentes, cachoeiras e lagos que são fontes ideais para uma rica pescaria e o ecoturismo. Na economia predomina a pecuária e agricultura. É conhecida como a “Princesinha do Xingu” e a capital da Transamazônica, pela formação étnica de várias regiões durante o período de colonização da região da Transamazônica. Possui cerca de 82 mil habitantes.O primeiro homem branco a subir no rio Xingu foi o jesuíta Roque de Hunderfund, no século XVII, que fundou uma missão (aldeamento de silvícolas para a catequese) no médio Xingu. Com a ascensão ao poder em Portugal do Marquês de Pombal, as obras dos jesuítas foram irremediavelmente perdidas em função da expulsão dos mesmos. Somente em 1841, o padre Antônio Torquato de Souza da Paróquia de Souzel, reabre a picada que ligava por terra o igarapé Tucuruí no Baixo Xingu.

Em 1868, com o auxílio dos índios, os capuchinhos Ludovico e Carmelo Martarini abriram uma picada do baixo ao médio Xingu, que Coronel Francisco Gaioso tentou transformar em uma estrada, agora apoiada no braço escravo africano. Em 1880, Agrário Cavalcante retornou os trabalhos de Gaioso retificando o traçado da estrada, partindo do local onde se encontra hoje a sede do município de Vitória do Xingu e chegando à foz do Igarapé, Ambé construiu um Forte que recebeu sua denominação.

Em 1891, diversos civilizados entre os quais o Coronel Raimundo de Paula Marques e o Major Pedro de Oliveira Lemos, residiam onde está erguida a cidade de Altamira. A partir daí a localidade não parou de crescer. Em 1897, possuía 20 casas, tornando-se vila no início do século passado. O Coronel José Porfírio de Miranda Júnior, passou a defender a emancipação da vila de Altamira e, em 6 de novembro de 1911, por meio da lei n° 1.234, foi assinada pelo governador do Estado João Antônio Luiz Coelho, criando um novo município, o de Altamira.

A População Total do Município era de 77.439,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 159.695,94 km² representando 12,80 % do Estado, 4,14 % da Região e 1,88 % de todo o território brasileiro.
Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,74 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)
Área Territorial: 159.695,94 km²

Fonte: IBGE
Ano de Instalação: 1911
Microrregião: Altamira
Mesorregião: Sudoeste Paraense
Altitude da Sede: 109,00 m
Distância à Capital: 454,55 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD

[ Acesso ao Site do Município de Altamira ]


Bagre – Pará.

Na época da Proclamação da República, a Lei nº 934, de 31 de julho de 1879, criou no lugar chamado Bagre, pertencente ao Município de Oeiras, uma capela que, por meio da Lei nº 1.173, de 23 de abril de 1883, passou para o Município de Melgaço e, em 1887, pela Lei nº 1.306, de 28 de novembro, foi elevada à condição de Freguesia, permanecendo, assim, até a República.

Por solicitação de seus habitantes, o Governo Provisório do Estado, em 28 outubro de 1890, pelo Decreto nº 210, criou o Município. Em 1925, a Lei nº 2.496 – A de 4 de novembro, anexou o Município de Bagre ao de Oeiras (extinto pela Lei nº 2.116, de 3 de novembro de 1922) e o elevou à categoria de distrito judiciário, sendo o 3º da Comarca de Breves.

Bagre pertenceu, sucessivamente, aos municípios de Portel, por meio do Decreto nº. 6, de 4 de novembro de 1930, Curralinho segundo Decreto nº 72, de 27 de dezembro de 1930, e, em 1935, com a Lei nº 8, voltou a pertencer a Portel, apresentando-se como um de seus distritos, o que foi considerado pelo Decreto-Lei nº 2.972, de 31 de março de 1938.

Pelo Decreto-Lei nº 3.131, de 31 de outubro de 1938, o Município de Portel perdeu para Oeiras o distrito de Bagre. Em face do disposto no Decreto-Lei nº 4.505, de 30 de novembro de 1943, o Município de Oeiras e o distrito de Bagre passaram a denominar-se Araticu, constituído de dois distritos: Araticu e Bagre.

Bagre, até 1961, pertencia ao Município de Araticu. Hoje, o Oeiras do Pará. A Lei nº 2.460, de 29 de dezembro de 1961, lhe restituiu a autonomia municipal. O Município é constituído dos distritos de Bagre e Pedreira.Na época da Proclamação da República. A Lei nº 934, de 31 de julho de 1879, criou no lugar chamado Bagre, pertencente ao Município de Oeiras, uma capela que, por meio da Lei nº 1.173, de 23 de abril de 1883, passou para o Município de Melgaço e, em 1887, pela Lei nº 1.306, de 28 de novembro, foi elevada à condição de Freguesia, permanecendo, assim, até a República.

Por solicitação de seus habitantes, o Governo Provisório do Estado, em 28 outubro de 1890, pelo Decreto nº 210, criou o Município. Em 1925, a Lei nº 2.496 – A de 4 de novembro, anexou o Município de Bagre ao de Oeiras (extinto pela Lei nº 2.116, de 3 de novembro de 1922) e o elevou à categoria de distrito judiciário, sendo o 3º da Comarca de Breves.

Bagre pertenceu, sucessivamente, aos municípios de Portel, por meio do Decreto nº 6, de 4 de novembro de 1930, Curralinho segundo Decreto nº 72, de 27 de dezembro de 1930 e, em 1935, com a Lei nº 8, voltou a pertencer a Portel, apresentando-se como um de seus distritos, o que foi considerado pelo Decreto-Lei nº 2.972, de 31 de março de 1938.

Pelo Decreto-Lei nº 3.131, de 31 de outubro de 1938, o Município de Portel perdeu para Oeiras o distrito de Bagre. Em face do disposto no Decreto-Lei nº 4.505, de 30 de novembro de 1943, o Município de Oeiras e o distrito de Bagre passaram a denominar-se Araticu, constituído de dois distritos: Araticu e Bagre.

Bagre, até 1961, pertencia ao Município de Araticu. Hoje, a Oeiras do Pará. A Lei nº 2.460, de 29 de dezembro de 1961, lhe restituiu a autonomia municipal. O Município é constituído dos distritos de Bagre e Pedreira.

A População Total do Município era de 13.708,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 4.397,29 km² representando 0,35 % do Estado, 0,11 % da Região e 0,05 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,57 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 4.397,29 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1961
Microrregião: Portel
Mesorregião: Marajó
Altitude da Sede: 31,00 m
Distância à Capital: 190,87 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD

[ Acesso ao Site do Município de Bagre ]


Outros Municípios:

Barcarena – PA:
A População Total do Município era de 63.268,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 1.310,33 km² representando 0,11 % do Estado, 0,03 % da Região e 0,02 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,77 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000).

Área Territorial: 1.310,33 km²
Fonte: IBGE.Ano de Instalação: 1943

Microrregião: Belém
Mesorregião: Metropolitana de Belém
Altitude da Sede: 15,00 m
Distância à Capital: 14,65 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD


Belterra – PA:

A População Total do Município era de 14.594,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 4.398,35 km² representando 0,35 % do Estado, 0,11 % da Região e 0,05 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,65 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 4.398,35 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1997
Microrregião: Santarém
Mesorregião: Baixo Amazonas
Altitude da Sede: 152,00 m
Distância à Capital: 726,30 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


Benevides – PA:

A População Total do Município era de 35.546,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 187,87 km² representando 0,02 % do Estado, 0,00 % da Região e 0,00 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,71 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 187,87 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1961
Microrregião: Belém
Mesorregião: Metropolitana de Belém
Altitude da Sede: 28,00 m
Distância à Capital: 30,65 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


Brasil Novo – PA:

A População Total do Município era de 17.193,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 6.368,25 km² representando 0,51 % do Estado, 0,17 % da Região e 0,08 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,67 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 6.368,25 km²
Fonte: IBGE Ano de Instalação: 1993

Microrregião: Altamira
Mesorregião: Sudoeste Paraense
Altitude da Sede: 0,00 m
Distância à Capital: 503,97 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


Cachoeira do Arari – PA:

A População Total do Município era de 15.783,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 3.102,08 km² representando 0,25 % do Estado, 0,08 % da Região e 0,04 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,68 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 3.102,08 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1935
Microrregião: Arari
Mesorregião: Marajó
Altitude da Sede: 20,00 m
Distância à Capital: 71,03 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


Inhangapi – PA:

A População Total do Município era de 7.681,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 471,15 km² representando 0,04 % do Estado, 0,01 % da Região e 0,01 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,68 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 471,15 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1943
Microrregião: Castanhal
Mesorregião: Metropolitana de Belém
Altitude da Sede: 35,00 m
Distância à Capital: 65,27 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


Irituia – PA:

População Total do Município era de 30.518,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 1.379,52 km² representando 0,11 % do Estado, 0,04 % da Região e 0,02 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,67 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 1.379,52 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1935
Microrregião: Guama
Mesorregião: Nordeste Paraense
Altitude da Sede: 25,00 m
Distância à Capital: 123,30 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


Jacareacanga – PA: 

A População Total do Município era de 24.024,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 53.303,09 km² representando 4,27 % do Estado, 1,38 % da Região e 0,63 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,65 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 53.303,09 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1993
Microrregião: Itaituba
Mesorregião: Sudoeste Paraense
Altitude da Sede: 70,00 m
Distância à Capital: 1.154,05 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


Medicilândia – PA:

A População Total do Município era de 21.379,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 8.272,58 km² representando 0,66 % do Estado, 0,21 % da Região e 0,10 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,71 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 8.272,58 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1989
Microrregião: Altamira
Mesorregião: Sudoeste Paraense
Altitude da Sede: 151,00 m
Distância à Capital: 534,66 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


Muaná – PA:

A População Total do Município era de 25.467,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 3.765,52 km² representando 0,30 % do Estado, 0,10 % da Região e 0,04 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,65 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 3.765,52 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1833
Microrregião: Arari
Mesorregião: Marajó
Altitude da Sede: 22,00 m
Distância à Capital: 79,60 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


Oeiras do Pará:

A População Total do Município era de 23.255,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 3.852,26 km² representando 0,31 % do Estado, 0,10 % da Região e 0,05 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,65 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 3.852,26 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1938
Microrregião: Cametá
Mesorregião: Nordeste Paraense
Altitude da Sede: 2,00 m
Distância à Capital: 161,79 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


Pacajá – PA:

A População Total do Município era de 28.888,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 11.832,18 km² representando 0,95 % do Estado, 0,31 % da Região e 0,14 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,66 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 11.832,18 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1989
Microrregião: Altamira
Mesorregião: Sudoeste Paraense
Altitude da Sede: 105,00 m
Distância à Capital: 355,19 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


Placas – PA:

A População Total do Município era de 13.394,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 7.173,15 km² representando 0,57 % do Estado, 0,19 % da Região e 0,08 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,69 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 7.173,15 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1997
Microrregião: Santarém
Mesorregião: Baixo Amazonas
Altitude da Sede: 95,00 m
Distância à Capital: 688,72 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


Santa Maria Das Barreiras – PA:

A População Total do Município era de 10.955,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 10.330,17 km² representando 0,83 % do Estado, 0,27 % da Região e 0,12 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,65 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 10.330,17 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1989
Microrregião: Conceição do Araguaia
Mesorregião: Sudeste Paraense
Altitude da Sede: 150,00 m
Distância à Capital: 833,14 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


Santa Maria do Pará – PA:

A População Total do Município era de 20.850,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 457,72 km² representando 0,04 % do Estado, 0,01 % da Região e 0,01 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,65 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 457,72 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1961
Microrregião: Bragantina
Mesorregião: Nordeste Paraense
Altitude da Sede: 51,00 m
Distância à Capital: 103,73 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


Santana do Araguaia – PA:

A População Total do Município era de 31.218,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 11.591,45 km² representando 0,93 % do Estado, 0,30 % da Região e 0,14 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,69 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 11.591,45 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1961
Microrregião: Conceição do Araguaia
Mesorregião: Sudeste Paraense
Altitude da Sede: 160,00 m
Distância à Capital: 924,61 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


 São Domingos do Araguaia – PA:

A População Total do Município era de 20.005,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 1.392,33 km² representando 0,11 % do Estado, 0,04 % da Região e 0,02 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,67 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 1.392,33 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1993
Microrregião: Maraba
Mesorregião: Sudeste Paraense
Altitude da Sede: 130,00 m
Distância à Capital: 454,30 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


São Félix do Xingu – PA:

A População Total do Município era de 34.621,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 84.212,43 km² representando 6,75 % do Estado, 2,19 % da Região e 0,99 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,71 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 84.212,43 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1961
Microrregião: São Félix do Xingu
Mesorregião: Sudeste Paraense
Altitude da Sede: 220,00 m
Distância à Capital: 694,33 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


São João do Araguaia – PA:

A População Total do Município era de 12.247,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 1.280,01 km² representando 0,10 % do Estado, 0,03 % da Região e 0,02 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,58 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 1.280,01 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1961
Microrregião: Maraba
Mesorregião: Sudeste Paraense
Altitude da Sede: 99,00 m
Distância à Capital: 434,76 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


São Miguel do Guamá – PA:

A População Total do Município era de 41.366,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 1.110,15 km² representando 0,09 % do Estado, 0,03 % da Região e 0,01 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,67 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 1.110,15 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1870
Microrregião: Guama
Mesorregião: Nordeste Paraense
Altitude da Sede: 10,00 m
Distância à Capital: 114,99 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


Senador José Porfírio – PA:

A População Total do Município era de 15.721,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 14.374,09 km² representando 1,15 % do Estado, 0,37 % da Região e 0,17 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,64 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 14.374,09 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1961
Microrregião: Altamira
Mesorregião: Sudoeste Paraense
Altitude da Sede: 20,00 m
Distância à Capital: 403,34 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


Trairão – PA:

A População Total do Município era de 14.042,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 11.991,02 km² representando 0,96 % do Estado, 0,31 % da Região e 0,14 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,65 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 11.991,02 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1993
Microrregião: Itaituba
Mesorregião: Sudoeste Paraense
Altitude da Sede: 105,00 m
Distância à Capital: 895,25 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


Tucumã – PA:

População Total do Município era de 25.309,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 2.512,58 km² representando 0,20 % do Estado, 0,07 % da Região e 0,03 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,75 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 2.512,58 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1989
Microrregião: São Félix do Xingu
Mesorregião: Sudeste Paraense
Altitude da Sede: 34,00 m
Distância à Capital: 657,62 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


Uruará – PA:

A População Total do Município era de 45.201,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 10.791,32 km² representando 0,86 % do Estado, 0,28 % da Região e 0,13 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,71 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 10.791,32 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1989
Microrregião: Altamira
Mesorregião: Sudoeste Paraense
Altitude da Sede: 129,00 m
Distância à Capital: 632,91 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


Vitória do Xingu – PA:

A População Total do Município era de 11.142,00 de habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2000).

Sua Área é de 2.966,33 km² representando 0,24 % do Estado, 0,08 % da Região e 0,03 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,66 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 2.966,33 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1993
Microrregião: Altamira
Mesorregião: Sudoeste Paraense
Altitude da Sede: 0,00 m
Distância à Capital: 420,23 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD.


Mais Informações, Entre em Contato Conosco Click Aqui.